Para Todos os Garotos que já Amei

agosto 20, 2018



Já vou começar a resenha dizendo o óbvio: nenhum filme será igual ao livro
Eu gosto de pensar que filmes adaptados de livros vivem em seu próprio universo, por isso comparações são desnecessárias. É impossível que o filme daquela história que você conheceu primeiramente como livro te faça sentir da mesma maneira que você se sentiu enquanto estava lendo. Mas os filmes tem sua própria magia e seu jeito de nos fazer sentir coisas diferentes também. 

Eu digo isso porque eu mesma tenho essa mania irritante de, enquanto estou assisto a uma adaptação cinematográfica de um livro, ficar apontando onde as coisas aconteceram de formas diferentes. E no começo foi isso o que fiz com Para Todos os Garotos que já Amei. Fiquei pensando em como as coisas aconteceram de uma forma bem diferente no livro. Mas depois a história começou a me envolver tanto que eu até esqueci que se tratava de uma adaptação.



Primeiramente gostei muito da atuação do elenco, a personalidade dos personagens transpareceu e achei bem parecida com os livros. A única um tanto diferente foi a Kitty, ela é bem menos irritante no filme. Também gostei de como os fatos foram contados e da fluidez do filme. Não é algo que se arrasta e você não vê a hora de terminar. Pelo o contrário, eu nem percebi que a história já se aproximava do fim.

Também fiquei babando pelo cenários e pelos figurinos. Assim como nos livros, eles mantiveram o estilo diferente da Lara Jean, que é uma das coisas que eu mais gosto nela. O Peter também me agradou muito, com o jeito cretino e fofo dele. O Josh não apareceu tanto assim e acho que o personagem dele poderia ter sido um pouco mais explorado, assim como na história original. 



Uma coisa que me incomodou um pouco foi não terem explorado mais o lado coreano da Lara Jean, já que a protagonista foi criada com essa descendência justamente para que mais garotas se identificassem com a personagem. Porém talvez isso seja melhor abordado se houver a adaptação dos demais livros dessa história. Mas fora isso gostei bastante do filme e, principalmente da atuação de Lana Condor, que fez Lara Jean. Podemos destacar também que quem dirigiu o filme foi uma mulher e foi a produtora de Will Smith quem comprou os direitos da produção.

É um filme que, assim como o livro, é leve e descontraído. Algo para se apaixonar e dar suspiros. Quem me conhece sabe que eu amo um bom young adult que tenha esse leveza, mesmo que com elementos um tanto quanto clichês típicos adolescentes.


Data de lançamento 17 de agosto de 2018 na Netflix (1h 39min)
Direção: Susan Johnson
Elenco: Lana Condor, John Corbett, Noah Centineo
Gêneros Comédia dramática, Romance
Nacionalidade EUA

You Might Also Like

5 comentários

  1. adorei o começo do seu post, com certeza nenhum filme será igual o livro rs... eu sempre tive curiosidade em ler esse livro e com certeza quero assistir o filme!

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Oi Raíssa! Td bem?
    Adorei a adaptação!
    Tbm senti falta de algumas coisinhas assim como vc (o lado coreano da Lara, o fato dela gostar de cozinhar, cenas e etc.), mas ainda bem q a essência permaneceu!
    Bjs
    https://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da sua resenha sobre o filme, eu ainda não tive a oportunidade de ler o livro e nem de ler o filme, porém, pelo que descreveu no post, é um ótimo filme.

    https://ithinksoonlogon.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Nossa, pelo resumo, me enteressei, já vou correndo assistir na NetFlix ...

    ResponderExcluir
  5. Adorei o filme, é bem leve, perfeito para depois de um dia mega corrido

    Juliana, dos Vestidos longos

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Obrigada por me visitar!
Beijos.

contatoooldr@outlook.com

Canal

Canal
Se inscreva!

Facebook

Estou lendo

Estou lendo