O Projeto Rosie - Graeme Simsion


Olá leitores! 


O livro de hoje eu adquiri através de uma troca no skoob, mas eu já o conhecia através de algumas resenhas e já estava interessada na estória.

Mas na verdade acho que a gente nunca sabe bem o que esperar de um livro, algumas vezes a sinopse é incrível, mas a leitura não é tão agradável e em outras nos surpreendemos com quanto o livro mexeu conosco.

E esse foi o caso de O Projeto Rosie. A estória começou singela, até um pouco parada. O personagem principal já é desde o início envolvente, porém no primeiro capítulo nada demais acontece. Eu já estava achando que iria me arrepender da leitura quando algumas coisas começaram a acontecer e de repente me vi completamente envolvida. Mas vamos à resenha!

Para se ter a vida de Don Tillman, não é preciso muito esforço. Às terças-feiras come-se lagosta com salada de wasabi (seguindo um roteiro com refeições padronizadas que evitam o desperdício de ingredientes e de tempo no preparo); todos os compromissos são executados de acordo com o cronograma – alguns minutos reservados para a prática do aikido e do caratê antes de dormir; uma hora para limpar o banheiro; três dias da semana reservados para suas idas à feira – e se, apesar dessa programação, algum desagradável contratempo surgir em sua rotina, não há nada que não possa ser solucionado com meia hora de pesquisa científica.

Exceto as mulheres.

Até o momento, a única coisa não esclarecida pelos estudos no campo de atuação de Don, a genética, é o motivo para sua incapacidade de arrumar uma esposa. Uma namorada ao menos? Ou até mesmo uma amiga para somar ao seleto grupo de amigos de Don, formado por Gene, também professor na universidade, e a mulher dele, Claudia, psicóloga e esposa muito compreensiva.

Para solucionar esse problema do modo mais eficaz, Don desenvolve o Projeto Esposa, um questionário meticuloso que irá ajudá-lo a filtrar candidatas inadequadas a seu estilo de vida: fumantes JAMAIS, e mulheres que se atrasam por mais de cinco minutos ou que usam muita maquiagem estão fora dos critérios pouco flexíveis que o levarão à mulher ideal.

O único problema é que um questionário desse tipo exige tempo e dedicação, duas coisas que começaram a diminuir exponencialmente no cotidiano de Don desde que ele conheceu Rosie: fumante, vegetariana e incapaz de chegar na hora marcada. Ou esse era o único problema até Rosie entrar na vida de Don e – despretensiosamente, uma vez que ela nunca se candidatou ao Projeto Esposa – mostrá-lo que a mulher ideal não existe, mas o amor, sim.

Autor: Graeme Simsion
Editora: Record
Página: 320
Ano: 2013

Achei o personagem principal super engraçado, ele tem um jeito todo robótico, até meio calculista. Mas ao mesmo tempo ele se importa bastante em não magoar ninguém com sua falta de jeito com as pessoas. 

Don tem uma vida toda regrada, cheia de horários e manias, mas quando Rosie aparece no escritório dele e invade sua vida, os horários e manias são deixados de lado, por mais que Don não se dê conta disso. 

O livro tem um ritmo bem gostoso de seguir, a estória não é difícil e complicada, na verdade é algo bem tranquilo e divertido. Don narra a estória em primeira pessoa e é muito interessante saber como a cabeça dele funciona. Acho que se a estória fosse narrada por Rosie eu ia morrer de raivas da atitudes dele, mas quando sei como ele pensa minha reação é outra.

Os dois vão se envolvendo em várias situações conforme vão tentando descobrir quem é o pai de Rosie e Don não se dá conta de que fica cada vez mais difícil se afastar dela. Mas ele não entende o que é amar alguém, por isso é tão interessante ver a transformação desse personagem.

A mensagem que tirei do livro é basicamente a de que não é possível encontrar uma pessoa perfeita, que se adeque a todas as suas necessidades. O amor vem de lugares insperados e sabemos quando é verdadeiro porque amamos até os defeitos da pessoa. 

Outro ponto legal é que este é um romance narrado por um personagem masculino, o que nos dá uma perspectiva diferente, já que a grande maioria dos romances que já li eram narrados pelo lado feminino da estória. Talvez na verdade esse detalhe não seja assim tão diferente, mas é legal que isso aconteça. Que os autores criem narradores homens para demonstrar que eles também tem sentimentos.

O livro de maneira geral é divertido e emocionante. É um romance que te conquista aos poucos, mas que no fim você se sente muito bem. 

Comentários

  1. Oi Raissa, isso que você mencionou acima é bem verdade. A gente nunca sabe ao certo o que esperar de um livro porque as vezes somos enganados pela sinopse não é mesmo. Eu sempre dou uma chance para a história, mesmo que esteja parada e até mesmo chato. Se até a página cem o trem não andou, aí eu abandono o livro.
    Gostei desse livro e vou colocar na minha lista de leitura.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Ler esse livro foi uma grande surpresa para mim! Primeiro ponto por ser narrado pelo Don, ele é ótimo e por ser um livro mega envolvente. Gostei de saber que curtiu a obra! Eu ODIEI o que fizeram com a capa. Sério, essa é muito mais bonita hahaha.
    Espero que curta a leitura do próximo!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Raí!
    Eu nunca li esse livro, mas vi ele bastante por aí. Sempre achei a capa muito bonitinha, o título fofo e devo dizer que adorei as fotos que você colocou aí.
    Don, por alguns instantes, me lembrou Sheldon. Mas Sheldon não se importa tanto.
    Eu gostei das descrições que tu apresentou e tenho quase certeza que eu adoraria ler este livro.
    Beeeeijos

    ResponderExcluir
  4. gostei de conhecer, achei mt legal essa mensagem que vc tirou do que as pessoas nao sao perfeitas, deve ser uma leitura boa msm

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  5. Oi Raíssa...
    Acredita que comprei esse livro no meio do ano passado e até hoje não li?
    Sua resenha ficou muito amor, e só me fez ter certeza que preciso lê-lo o quanto antes.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Eu li esse livro em 2014, mas ainda me lembro como a história é linda e maravilhosa! É até um pouco diferente do que tem por aí, e o Dan, é impossível não se apaixonar por ele. Só quero corroborar que a capa nova (a azul) é horrorosa!!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Raíssa!!! Esse livro já está na minha lista de leituras, quase comecei a ler esse mês inclusive rsrsrs Agora fiquei arrependida de não ter começado e passado outros na frente! Acho que o fato de um homem narrar o romance deve ser mesmo um grande diferencial!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Oi, Raissa!
    Eu li o livro na época do lançamento e achei o Don um personagem bem peculiar, no fim foi uma boa leitura!
    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Elidiane - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Raíssa!
    Trocas pelo skoob são coisas lindas <3
    Eu acho a capa desse livro lindona. E é legal termos romances sob o ponto de vista masculino. Acho que o único que li assim foi Charlotte Street. Queria que escrevessem mais assim.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de aniversário do blog Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  10. oi
    esse livro está na minha lista de desejados a um tempo e nunca consegui comprar, parece ser legal e que bom que a história vai ganhando ritmo conforme a leitura vai acontecendo, acho legal ser narrado por um personagem masculino já que normalmente são mulheres que narram.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Rá...por nossas conversas via whatsapp, vc sabe o quanto fiquei interessada nesse livro, depois de ler sua resenha então...parece ser tão bonitinho!
    E é exatamente isso, no amor não existe regras, não adianta querermos encontrar o 'homem perfeito' ou, no caso do livro, a 'mulher perfeita', sempre terá defeitos, manias...mas que com o amor envolvido...até isso a gente tira de letra! <3

    Parabéns pela resenha!
    Em beijo, Bá.
    http://cafecomlivrosblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, Raissa

    Li muitas resenhas desse livro e todo mundo ressalta que ele é divertido. Eu fui no Mochilão da Record e soube que vai ter um outro livro chamado O Efeito Rosie e eles ainda vão mudar a capa desse, porque receberam reclamações de leitores homens que acharam essa capa muito feminina! hahahah
    Don é uma pessoa extremamente metódica, né? Eu não tenho muita paciência com gente assim, mas acho que seria bacana acompanhar a Rosie abalando as estruturas dele!

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Obrigada por me visitar!
Beijos.

contatoooldr@outlook.com