Drama

Vida Literária: Mar da Tranquilidade

15:00


Olá leitores!

Mais uma resenha do projeto Vida Literária, que participo com a Ana do EC&M e a Kamila do REOC. Esse mês foi eu quem escolheu o livro, então as opiniões estão bem diversas! Para conferir a resenha das meninas basta clicar nos links que estão nos quotes no fim da página!

Há um tempo atrás eu comprei Mar da Tranquilidade em uma promoção nas lojas Americanas e não esperava nada dele. Acho que tinha lido uma, no máximo duas, resenhas mas não era um livro que eu estava louca pra ler. Só comprei mesmo por causa da promoção. Mas esse foi um daqueles livros que me surpreenderam e eu fiquei muito feliz por esse feliz acaso. 



Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar. Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, e inexplicavelmente atraída por ele.

A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida.



À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.

Autora: Katja Millay
Editora: Arqueiro
Páginas: 368
Ano: 2014


O livro é narrado em primeira pessoa, alguns capítulos por Nastya e outros por Josh. Gosto dessa dinâmica de narração porque nos dá uma visão mais abrangente da estória e ao mesmo tempo mantém alguns mistérios até o momento certo de serem revelados.

A estória já começa nos deixando intrigados a respeito do que pode ter acontecido para que Nastya tenha ficado tão destruída. Mas a história dela vai sendo revelada aos poucos, um segredo de cada vez. 

Já com Josh é diferente, logo no início somos apresentados a uma pessoa sem esperanças e fechada para as novas possibilidades da vida. Ele sofreu muito com as perdas que teve e não quer passar por isso novamente, então ele aprecia o campo de força que o rodeia.

Mas ao longo do tempo não consegue manter Nastya muito afastada e a partir daí a trama vai se desenrolado e nos envolvendo cada vez mais. Com problemas reais e intensos nos vemos cercados de dor, mas também de superação.

A autora soube colocar em perspectiva a vida de dois jovens que sofreram além de suas cotas e encontraram jeitos diferentes de lidar com a dor. Mas que, ao longo da narrativa encontram um no outro refúgio e esperança.

O livro, de modo geral, me lembrou bastante algo que a Colleen Hoover escreveria, quando lemos a sinopse não imaginamos a carga emocional que contém na estória e o quanto ela irá mexer conosco.

Quem gosta de um bom romance com drama intenso vai gostar muito de Mar da Tranquilidade. É uma estória que representa que o mal existe no mundo, mas também há esperança e beleza, basta nos darmos a chance de enxergar.


"Mar de Tranquilidade mostra dois jovens de apenas 17 anos, com histórias cruéis, mas que não convencem. A história em si até tentou sair do clichê, mas no fim acabou saindo uma história maçante, cujo único objetivo real (pra mim) foi desvendar o que aconteceu com Nastya. Segundo os agradecimentos, esse é o primeiro romance da Katja. Por ser um livro de estreia, é muito bem escrito, mas, pra mim, não funcionou. Esse casal não me arrancou suspiros, não me senti atraída à história." Kamila, Resenha e Outras Coisas


""Mar de Tranquilidade foi uma leitura diferente para mim. Não esperava esse tipo de enredo e não estava no clima certo para a história, o que infelizmente influiu a minha leitura. Porém, é nítido que a autora escreve muito bem e soube tratar sem muito mimimi sobre temas densos e principalmente sem cansar o leitor. Foi uma leitura agradável." Ana, Entre Chocolates e Músicas

You Might Also Like

11 comentários

  1. Raissa, resenha fantástica!!
    Fiquei com vontade de ler.. :D

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderExcluir
  2. gostei mt desse tema de superação da historia, ja pela capa me chamou mt a atenção como uma historia mais densa

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofcolorido

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rai!
    Eu sabia que esse livro era meio denso, mas não sabia que era tanto assim. Estou me preparando emocionalmente para lê-lo
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção de aniversário do blog Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  4. Oi, Raí ♥
    Narração dividida muito me agrada também, rs, pelo mesmo motivo que tu citou.
    Acho lindo quando as pessoas conseguem, apesar de tudo o que estão passando, encontrar a esperança em algo ou alguém. Se já acho isso lindo, imagina ler um livro que demonstra isso: perfeito!
    Adorei a resenha e adoraria ler a obra algum dia.
    Beijos
    Historiar

    ResponderExcluir
  5. Olá! A premissa não me chamou muita atenção, apesar de sua resenha ser ótima, apenas não me identifico com o teor do livro :)

    beijo
    http://eu-ludmilla.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Raissa! Tudo bom?
    Olha eu tenho uma curiosidade de ler esse livro! |Encontro ele nas lojas americanas sempre, sempre, num valor especial demais (kkkkkk), mas como nunca havia lido nada sobre ele acabo sempre deixando lá. Vou repensar da próxima vez, até porque você citou a CoHo e ultimamente tenho gostado muito do que leio dela ( o último foi Talvez um dia).

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Eu li esse livro e confesso que me senti sufocada muitas vezes quando lia sobre Nastya, saber tudo que ela viveu e como ela reagiu a isso me fez terminar o livro com o coração na boca, sério! Ele não é meu livro favorito na vida, mas sempre recomendo por ter esse lado emocional tão grande, e porque verdade seja gostei MUITO da história e dos personagens!
    Sua resenha ficou incrível!

    Beijos
    Dani Cruz
    blog-emcomum.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Sempre vi Mar da Tranquilidade em promoção mas nunca dei bola pra esse livro, agora estou super curiosa,
    Amo os livros da Colleen por ter esse passado sombrio e bem intenso,
    Os capítulos intercalados melhoram a estória né,
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  9. Oi, Raíssa!
    Já vi algumas pessoas falando bem desse livro, mas nunca tinha morrido de vontade de ler, mas quando você disse que é algo que a Colleen maravilhosa poderia ter escrito, ganhou minha atenção. Adoro quando a sinopse não dá nada e você encontra um livro maravilhoso.
    Fiquei curiosa!

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  10. Olá!

    Fico feliz em ver como um livro pode transformar vidas! Tá, eu sei que não é pra tanto, mas com certeza esse livro foi forte pra você,que bom que as opiniões, mesmo divergentes, foram embasadas na mensagem da autora. Eu não gostei da obra, mas, novamente, fico feliz que tenha gostado.

    ResponderExcluir
  11. Gostei bastante da resenha. Não li o livro mas pelo seu relato acredito que a mensagem que ele passa parece ser forte, tudo pode ser superado e que o mundo está cheio de pessoas com situações de vida bem complicadas também.
    Bem legal! Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Obrigada por me visitar!
Beijos.

contatoooldr@outlook.com

SUBSCRIBE

Categorias