Diário da Raposa #10 Querido chefe podre de rico,


Querido chefe podre de rico,

Acho que cada dia mais eu questiono as coisas ao meu redor, coisas que antes eu achava super normal, agora eu vejo com outros olhos.

Uma dessas coisas é a relação entre chefes/supervisores e subordinados. Acho que vai me entender melhor quem trabalha ou já trabalhou como subordinado, mas vou tentar explicar da melhor forma possível para o senhor entender.

Não sei você já reparou, mas parece que nós temos uma cultura de abusar um pouco das pessoas que são nossas subordinadas. Isso se prova no esteriótipo do estagiário que faz de tudo. Desde buscar café até fazer o trabalho de sua competência.

Secretárias são as que mais sofrem com esse tipo de abuso. Quando o você pede que comprem coisas na rua, ou quando pede que sirvam um café de uma garrafa que está ao alcance da sua mão. Esse tipo de coisa pode parecer corriqueira, mas gente, qual a dificuldade de fazer isso sozinho?

Qual a dificuldade de se servir de café, ou tomar um remédio ou ir comprar um presente para a sua esposa? Se todo mundo arruma tempo para fazer essas coisas (por mais ocupados que sejam) porque  você não consegue?

Sério, essa coisa de dizer que o você não tem tempo por ter muitas responsabilidades é besteira. Sua mãe/pai/tio deve trabalhar muito e quase não ter tempo e mesmo assim você não recebe seu presente de aniversário de uma secretária. Pelo menos, a maioria das pessoas não.

Minha mãe mesmo é muito ocupada, tem muitas responsabilidades no trabalho e trabalha muito. Mas tem tempo de cuidar da casa, servir seu próprio café (fazer seu próprio café) e todas essas coisas cotidianas.

Acho a maioria desses chefes por ai deixam o dinheiro e o poder subir completamente à cabeça e pensam que são realmente superiores aos seus funcionários.

Pelo amor de tudo o que você acredita, entenda que NINGUÉM é melhor/superior que ninguém. Somos todos iguais, com características diferentes. E não importa que você seja bilionário e dono 6545 hectares de terra. Você continua sendo só mais um entre bilhões. Ainda é apenas um pontinho minusculo no meio do universo. Então vamos parar de achar que esse tipo de coisa é normal, porque não é!

Não é normal fazer secretária de escrava. (e eu não vou nem começar a falar dos bacas que abusam sexualmente de suas funcionárias) Supostamente a escravidão já foi abolida há um tempinho. Isso vale também para empregadas domésticas e todo tipo de pessoa que tem que servir de babá de marmanjo.

Atenciosamente,
O Outro Lado da Raposa

Comentários

  1. Oii Raíssa, tudo bom?
    Infelizmente, vemos isso em todo tipo de lugar não só em cargos como estagiária ou como secretária, mas até com profissionais que já cursaram uma faculdade e tem que fazer serviços que não são de sua incumbência (eu sei disso porque meus professores falam muito sobre essas questões em sala de aula e.e). E o pior é que se você for reclamar é capaz que colocarem toda a culpa em você e ainda ser demitido por isso. Um absurdo!
    Acredito que o mais importante é sempre deixar claro quais são nossas funções e não aceitar que outras pessoas lhe coloquem para fazer outras, pode ser difícil, inclusive com a concorrência que qualquer reclamação de sua parte pode ser colocada pra fora, mas é o único. Acho que se mais pessoas não aceitassem esse tipo de situação não teríamos que passar por isso.
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
  2. Já fui estagiaria, mas provavelmente tive o estágio mais folgado do mundo (a não ser por umas poucas coisas, era MUITO tranquilo, o povo até zuava falando que nem parecia estágio shauhsua), eu cheguei a ficar algumas vezes além do meu horário, por motivos de chefe querendo as coisas pra ontem, ah, mas fui no rh e falei pra moça o que aconteceu, fiquei até mais tarde de novo? NUNCA MAIS! hsuahusa
    Mas realmente, tem gente que porque é chefe de alguém, ou um determinado grupo, acha que é dono do mundo e da vida humana, então as pessoas tem que fazer o que ela bem entende, na hora que ela quer e principalmente: tudo é mérito dela. Onde eu fiz o meu estágio, tinha um cara que era bem assim, ele nem era grande coisa na empresa, mas ele queria fazer parecer que era, nas reuniões pra falar do progresso do estúdio, o cara falando era "eu consegui isso, eu consegui aquilo", sendo que: 1) ele não trabalhava sozinho, não era um departamento de uma pessoa só; 2) o cara ficava o dia inteiro zanzando pela empresa, tinha gente que tinha que fazer a parte dele!!!!
    Tem uma figura que expressa muito bem essa coisa, que chefe de verdade não manda, ele FAZ.

    ResponderExcluir
  3. Menina foi impossível não rir com esse texto e não lembrar das experiências que já tive com quem vê um copo de água ao lado e simplesmente precisa pedir que alguém pegue.
    E tantas outras coisas que acontecem, não é? Tem gente que é folgado, que abusa e pede permissão pra abusar mais.

    Bjão.
    Adorei o Diário da Raposa.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. oi, oi.

    quando a gente não é chefe, a gnt passa por tanta coisa, né? eu já vivi um pouco desses abusos, sabe? trabalhava numa produtora e o dono sempre pedia pra gente limpar o show todo dia. eu limpava mas com muito ódio. mas, ó, não te preocupa. isso é passageiro e já, já tudo melhora.

    bjs!
    Não me venha com desculpas

    ResponderExcluir
  5. OI RAÍSSA

    arrasou! HAHAHAH esses tipos de chefes não servem pra liderar, apenas pra MANDAR e serem odiados EVER --'
    as pessoas esquecem que um bom lider é aquele que valoriza a todos e faz seu trabalho como igual, não que precisa de babás pra darem comida na boquinha u.u Me dá até raiva desses putos!

    beeeeeeijo
    beinghellz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Raíssa,
    Confesso, que graças a Deus, os chefes que tive até hoje foram muito legais e conscientes.
    Na verdade, foram duas mulheres e as admiro muito, as tenho como referência no mundo profissional.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Nossa, que texto maravilhoso!
    Infelizmente essa é uma realidade que muita gente vive, e pelo que percebo, vai ser difícil mudar.
    Não sei o que se passa na cabeça de uma pessoa que manda seu funcionário pagar suas contas PESSOAIS, comprar presentes...isso é insano! E muito difícil de aceitar, afinal não foi pra isso que vc foi contratada.
    Há muito ainda a ser mudado em nosso país.

    Mas né? Façamos a nossa parte...

    Beijos, Bá.
    http://cafecomlivrosblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá!

    Você descreveu a realidade. Mesmo meu estágio não sendo dos melhores, até que é tranquilo. Mas entendo como é complicado ser explorada, já fui muito em meu emprego anterior. Adorei o GIF. Tem uns patrões meio retardados, mas fazer o quê, são gente mimada em sua maioria...

    ResponderExcluir
  9. Olá!!

    Infelizmente isso acontece com muito mais frequencia do que imaginamos. Tenho a teoria de que acontece principalmente com os novos ricos. Aquelas pessoas que nunca tiveram nada e daí ganham um cargo ou sobem de vida. Essas normalmente age com esse ar de superioridade. O que me dá pena.

    Parabéns pelo texto!!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Raíssa.
    Concordo completamente.
    Essa cultura vem desde os tempos da escravidão.
    Quem tem o poder econômico historicamente subjulga a classe trabalhadora.
    As leis trabalhistas surgiram pra regular e limitar o poder do empregador, mas o que vemos por aí é muito abuso e tratamento quase desumano.
    E muitas vezes o trabalhador não pode nem reclamar seus direitos com medo de ser demitido e não ser mais contratado.
    Todos somos iguais, mas infelizmente alguns se acham superiores.
    Nessas horas me lembro da suposta raça ariana, tão aclamada por Hitler.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
  11. Disse tudo, Raíssa!
    Eu no meu primeiro estágio fazia café e arrumava a estante só porque era a estagiária.
    Como subordinado de todos os tipos sofremos esses abusos diariamente.
    Espero nunca fazer isso com ninguém.
    Sim, você não é importante e nem superior. Se nem a raça humana como um todo é, porque VOCÊ seria, né?
    Todos temos compromissos e somos ocupados. Se vira.
    :P

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  12. Amei o texto e concordo absolutamente.
    Tem gente que passa do nível de folgado, já fui secretária e sei bem como é isso, coisas absurdas que nos pedem que dá vontade de perguntar se vou ganhar a mais por isso KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, dou risada agora mas é revoltante!

    www.vodkaescarpin.com.br

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Obrigada por me visitar!
Beijos.

contatoooldr@outlook.com