Diário da Raposa

Diário da Raposa #5: Se você não usasse saia curta...

17:00


Se você não usasse saia curta não ouviria certas coisas na rua, não faria as pessoas pensarem e dizerem as coisas que pensam e dizem. Se você se desse ao repeito e ficasse em casa lavando louça, roupa, fazendo comida e cuidando do seu marido, isso não teria acontecido.
Aliás, para as que ainda não são casadas ou não tem namorado, abram os olhos, porque deve ser esse o motivo. Mulheres muito independentes, críticas e que não sabem se comportar decentemente não arrumam homens bons.
É claro que, homem ser safado é normal, né? É homem! Mas mulher ir saindo com todos os caras que vê pela frente é promiscua, não é "pra casar".
Ai vem aquele povo com conversa de direitos iguais. Mas na hora de pagar a conta é sempre o homem né?
Para com isso menina, tira essa saia curta e coloca uma calça decente! Vai ver como os homens na rua vão parar de mexer tanto com você.
E se mudar esse seu comportamento, pode até ser que arranje um marido!!


Ainda ouço esse discurso e ainda perco a paciência com essas palavras. Como se o seu grau de competência ou inteligência estivesse diretamente relacionado ao tamanha da sua roupa.

Jane Austen bem que poderia ter escrito Orgulho e Preconceito nos dias atuais, porque as diferenças seriam bem poucas...

E esse tipo de preconceito está nos mínimos detalhes. Como quando entramos em um restaurante acompanhadas por um cara e o garçom só se dirige a ele, ou quando um homem que se veste um pouco mais "na moda" e já surge aquela dúvida sobre a sexualidade dele... Esse tipo de coisa que, por vezes nos passa despercebidas, mas que fazem diferença.


Encontro esse tipo de coisa até na literatura, se querem saber. E aposto que vocês também já encontraram.

Então, homem ou mulher que esteja lendo esse post, a igualdade entre os gêneros só vai acontecer quando cada um levar em conta suas palavras e atitudes, sem usar como desculpa o famoso "mas é assim que as coisas são". 

Podem chamar isso de feminismo, se isso significar defender a igualdade entre os gêneros.

* Só uma atualização rápida no texto. Só para reforçar o que venho dizendo aqui. Agora de manhã estão bombando textos sobre os absurdos que disseram no Twitter ontem sobre a participante do Masterchef Júnior, Valentina. A menina, sim MENINA, tem 12 anos de idade e já está sofrendo assédio nas redes sociais.

Não, falar esses absurdos NÃO PODE ser encarado como elogios.

Algumas pessoas tem que colocar isso de vez na cabeça!

Quando uma mulher passa na rua e um cara (ou qualquer pessoa) chama ela de gostosa, pede o número, ou fica insistindo pra que aquela pessoa fale com ele, isso não é um elogio ou uma "cantada". É assédio!!

Quanto mais rápido isso for entendido, menos as mulheres vão se sentir mal, como se fosse culpa delas o babaca estar sendo um babaca.

Eu já me senti assim várias vezes, evitando usar algum tipo de roupa para não ter que ouvir essas merdas. Mas parece que nada adianta. Sempre tem um idiota pra falar alguma merda e me tratar como um pedaço de carne.

Há também aqueles caras que só assediam mulheres na balada e acham que por isso está tudo bem. Mas não está. Se uma pessoa diz não, ela realmente quer dizer não. É pra isso que serve o talvez. Não é NADA legal ficar insistindo e agindo feito um troglodita só porque você está bêbado ou em uma festa.

Então, por favor, faça o que puder para mudar isso. Seja educando corretamente uma criança ou defendendo uma mulher de um babaca desse ou não sendo esse babaca.

You Might Also Like

21 comentários

  1. Acredito que todas mulheres , estejam elas de mini saia , calça ou ate mesmo burca , ja ouviram coisas do gênero , e como é de costume sempre levamos a culpa porque tudo isso é "instinto do homem".
    Confesso que quando li o titulo da sua postagem fiquei rezando para nao ser um post que detonava mulheres de saia curta kkkkkk a unica coisa , na minha opinião , que consegue ser pior que homem machista é a mulher machista.
    Concordo com o teu ponto de vista , e com cada palavra que tu escreveu , parabéns guria !
    Blog: historiaseoutrasdrogas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O título foi meio que de propósito, pra chamar a atenção.. haha
      Obrigada Pathy!! :)

      Excluir
  2. Realmente isso acontece muito... concordo com você cada um tem que levar em conta suas palavras e atitudes.
    Beijokas da Camila e Carol

    Vamos Papear 

    ResponderExcluir
  3. Faço minha as suas palavras! As vezes deixamos de nos vestir de certa maneira justamente por medo desse assédio, porque sei lá, parece que você resolve colocar uma saia e as pessoas leem na sua testa "QUERO DAR!". Mas quer saber de uma coisa, hoje eu faço o que bem entendendo e visto o que eu quiser, porque se eu for ficar me policiando por causa de pensamentos alheios, é bom eu ficar trancada dentro de casa.
    Eu vou ser sincera, não acredito numa mudança HOJE, porque macaco velho não vai mudar opinião, são poucos o que vão entender e querer mudar. Acredito em uma mudança daqui alguns anos, quando a nossa geração começar a tomar o lugar dos mais velhos, começar a ser os "cabeças" da sociedade, porque hoje somos jovens que muitos olham e pensam "ok, dane-se o que você pensa, não sabe nada da vida". É assim, uma geração corrige o que a outra errou, assim como os mais novos vão corrigir os nossos erros e os que virão depois deles corrigiram outros erros...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Gabi, adoro seus comentários!
      Acho que é sim difícil uma mudança completa imediata. Mas se essa mensagem se propagar e ser levada a sério, é possível uma mudança parcial, pelo menos....

      Excluir
  4. Aquele momento em que me vem à cabeça mil e uma situações onde me senti um pedaço de carne... ou aquelas em que deixei de usar uma saia, vestido o short por ter pernas grossas e saber que isso chamaria a atenção de gente nojenta. Realmente, isso tem que parar!
    E, pra concluir, não é um vestido rodado e acinturado ou um batom vermelho e salto alto que fará a mulher mais ou menos promíscua, sociedade! São os atos. Foque nos atos.
    Não somos pedaços de carne.

    Ai, eu adoro vir aqui, cara.
    Rsrsrs

    Beijos,
    Fabi Carvalhais
    pausaparapitacos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas situações mexem demais comigo. Não consigo sempre não ligar, não dar atenção. Fico muito revoltada quando algum idiota fala isso pra mim e, às vezes me seguro para não responder. Até porque não sei com quem estou lidando...

      Excluir
  5. Ai, Raissa, fui lendo seu post toda indignada! Hahahaha.
    No trabalho já vivi o drama de ganhar menos pelo simples fato de que EU SOU MULHER.
    Desculpa aí, mas só queria te dizer que eu formei numa faculdade muito melhor do que ele, fiz pós graduação, escrevi um livro, tenho um blog diário, leio infinitamente mais do que ele e falo 4 línguas. Agora me diz POR QUE ele ganha mais???
    Ódio. Ódio.
    Enfim, desabafo feito.
    Vamos falar da saia curta?
    Está calor, o corpo é meu e eu uso o que eu quiser sem precisar ouvir cantadas.
    Simples assim.
    Também fiquei revoltada com os comentários sobre a Valentina.
    Uma coisa é dizer que ela é linda, que é uma criança linda, mas conotação sexual NÃO PODE. Entendam, NÃO PODE.

    Desculpa, estou indignada, hahaha.

    Beijooooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outra situação em que as mulheres sofrem preconceito... Trabalho!
      É como eu disse, somo julgadas 24 hrs por dia e de várias maneiras.
      Não tem como não ficar revoltada né Teca? kk
      Agora, esse caso da Valentina me irritou muuuuito!
      Pode ser indignada aqui Teca, eu apoio! haha

      Excluir
  6. Oi, tudo bom?
    Eu acredito que hoje em dia, até usar calça jeans os caras vão assediar. Na minha opinião, não deveriam ensinar mulheres a não usar roupas curtas e sim ensinar ao homens a não assediar e serem tão nojentos.
    Beijos, lendocomabianca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oláá
    Nossa, me lembrei de tanta coisa pla qual já passei e presenciei agora lendo seu texto...
    Acredita que eu passei dois anos da minha vida usando roupas extremamente fechadas, quase um 'gurizinho', nada de shorts, saia, regatas, decote.... NADA assim isso aos meus 13 anos, tudo para quem sabe sair na rua sem tem que ouvir comentários constrangedores, ver reações extremamente desrespeituosas?! Pois é, sabe o que foi pior do que 'perder' o meu modo de me vestir, um pouco da minha identidade visual? Foi fazer tudo isso, sofrer bullying no colégio e para que?! Para NADA porque os assobios, as 'cantadas', os comentários repulsivos ainda ocorriam!
    É revoltante termos de nos deparar com tais atitudes, sinceramente é triste, deplorável e totalmente vergonhoso, não comprendo o que levam as pessoas a serem desta forma, pior ainda é os hipócritas, quem 'tapam o sol com a peneira', ou diz que isso j´´a não ocorre na atualidade! :/
    Parabéns pelo texto.
    Bjoos

    Jovem Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que é isso que acontece mesmo, as meninas tem que deixar de usar certas roupas para não terem que ouvir comentário, mas ainda assim ouvem!

      Excluir
  8. Raissa, que texto lindo. Acho que você resumiu muito bem tudo que as mulheres passam, sentem e que dizer para todos. Não me detalhei muito no caso da Valentina, pois o pouco que li já me deixou enojada; Pior é saber que pensar, acreditar em um mundo sem esse tipo de gente e atitudes é a mesma coisa que acreditar em coisas que não existe. Mas tenho fé de que as coisas vão melhorar.


    Beijos
    SIL | Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que tudo é possível, basta ter determinação. Pensar que uma coisa nunca vai acontecer só distancia aquilo da realidade e é ai que não acontece mesmo...
      Se fizermos tudo ao nosso alcance pra mudar as coisas, elas vão mudando aos poucos, assim como aconteceu outras vezes.

      Excluir
  9. Oláá!
    Até quando isso, né? É realmente um absurdo! Vejo tanto discursos sem noção por aí que seja a ser ridículo.
    Seu texto fico ótimo, concordo completamente. É tão patético quem julga alguém pela roupa - quem utiliza isso como justificativa.
    O caso da menina eu tbm vi no facebook e li algumas notícias: nojo! As pessoas conseguem se superar.
    Beijos!
    Masen's tale ❤

    ResponderExcluir
  10. A-D-O-R-E-I o texto!
    Precisamos de mais blogueiras falando sobre isso!

    http://www.modinhamodao.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Ra, tudo bem ???
    Flor, antes de mais nada, tenho que te dar os parabéns pelo texto, e muito mais que isso, por destacar algo que ainda acontece, mesmo com todo o acesso a informação, com algumas campanhas da mídia, com pessoas mudando aos poucos sua mentalidade. Infelizmente o mundo não é perfeito, infelizmente ainda têm gente que acredita que a é culpa da mulher se ela foi estuprada, assediada, humilhada ou tantas outras coisas que ainda sofremos. Mas mesmo com um mundo imperfeito, precisamos lutar para mudar, e seu texto veio para ajudar nessa mudança de comportamento e de mentalidade.
    Sempre digo que cada um pode usar o que quer, não existem problema algum nisso. Uma mulher pode usar saia curta sim, assim como um homem pode se vestir na moda, isso não define a personalidade e nem mesmo a moral e a ética da pessoa. É claro que certas roupas também servem para horas e lugares, não dá pra usar mini saia em uma entrevista de emprego, mas isso é outra coisa, rsrsrs.
    Mas uma das coisas que mais me incomoda é justamente o que você destacou lá no início. Quando um homem pega geral ele é o poderoso, quando uma mulher pega geral ela é ... aquela palavrinha que todo mundo deve estar pensando. Sou extremamente contra isso, acho que tanto a mulher quanto o homem possuem direitos iguais e devem ser tratados igualmente, porém, sou quadrada quando a coisa começa a deslanchar e tanto homem quanto mulher passam a desvirtuar valores e agir sem pensar.
    Bom, vou me calar agora, mas saiba que adorei seu texto, inclusive fiquei inspirada agora. Talvez escreva algo sobre o tema lá no blog também !!!

    Beijinhos
    Hear the Bells

    ResponderExcluir
  12. Ótimo texto, Raissa! Sofro esses assédios quase sempre na rua e odeio isso do fundo do meu coração. A sociedade parece que não percebe que o erro não é no tamanho da saia ou de qualquer outra peça de roupa, mas sim no pensamento sujo e idiota desses homens que fazem e falam esses tipos de coisas.

    Com amor,
    Steph • http://naoeberlim.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Para tudo que esse texto precisa ser compartilhado para o mundo, porque cara.... já perdi as contas de quantas vezes ouço frases do tipo: se vestir roupa curta é porque está pedindo pra ser assediada, mulher tem que se dar o respeito, você sai mostrando as pernas, como não queria receber cantada? A minha resposta pra esse tipo de comentário ultimamente tem sido o silêncio, porque eu já cansei de discutir com tamanha ignorância. Acho que da próxima vez que me importunarem passarei o link desse texto pra me poupar de tentar dar uma explicação melhor! Meus parabéns pelo texto!

    Beijos,
    Bia.

    www.nasuaestanteblog.blogspot.com | @NaSuaEstante_

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Obrigada por me visitar!
Beijos.

contatoooldr@outlook.com

SUBSCRIBE

Categorias