Diário da Raposa #4: Sobre não levar as coisas tão a sério... Inclusive esse texto!



Então... Eu acabei de assistir Cidades de Papel. Apesar de esse post provavelmente só estar saindo em um dia diferente.

Não vou colocar aqui nenhuma sinopse e nem escrever uma resenha. Acho que todo mundo deve conhecer esse filme e talvez até já tenha lido uma resenha da estória. E se não, é bem fácil de achar uma.

Na verdade o que tenho a dizer sobre isso é que esse filme veio pra mim em uma hora perfeita.

Eu assisti a um vídeo no youtube há poucos dias que meio que mexeu comigo. Não sei se é uma fase que estou passando e estou levando as coisas muito para o lado sentimental.

Mas o fato de eu ter visto esse vídeo me fez começar a pensar em certas coisas. Depois, hoje, eu assisti a Cidades de Papel e isso só intensificou esses pensamentos.

So, here is the deal...

Acho que passamos grande parte, se não a maior parte da nossa vida, nos preocupando com coisas que não tem importância.

Vocês lembram de quando eram crianças e acordavam todos os dias e não sabiam como o seu dia ia acabar?

É claro que vocês teriam que ir a escola, se fosse um dia da semana. Mas eu, pelo menos, me lembro de ter dias divertidos. Tipo quase todos os dias.

Eu brincava o dia todo na rua e dava muita risada. Eu comia na hora que eu sentia fome. Ia para casa só para as refeições e para dormir. Na escola, apesar de ser obrigada a ir, era divertido. Eu me divertia aprendendo e interagindo com as outras crianças.

Então, a vida aconteceu, como acontece pra todos nós.

Responsabilidades surgiram e eu comecei a levar tudo mais a sério.

Não estou dizendo que sou infeliz com a minha vida. Mas acho que estaria mentindo se dissesse que sou plenamente satisfeita.

Eu não sei vocês mas, algumas vezes parece que todos só esperam o próximo fim de semana. Por mais que digam que gostam de seus trabalhos ou do estudo... Não tentem negar dizendo que com vocês não é assim. Eu vi os memes sobre segunda feira sendo compartilhados na internet.



Eu só me pergunto qual o propósito de tudo isso.

Vocês já pararam para se fazer essa pergunta? Ou simplesmente procuram não pensar nisso?

Será que é isso o que existe lá fora? Será que o universo... Ou o que quer que seja, reserva algo mais pra mim?

Quando eu era criança eu sempre sonhei em fazer grandes coisas. Mesmo não sabendo ao certo o que seria isso.

Vocês já tiveram uma vontade louca de deixar sua marca no mundo? Ou em uma pessoa? Como que para registrar a sua passagem por aqui?

Eu já. Tenho pensado nisso cada vez mais.

Um dos motivos de eu ter escolhido a profissão que escolhi foi de ter a oportunidade de fazer a diferença na vida de alguém. E, eu sinceramente espero que consiga.

Só não levem as coisas tão a sério. Assim como esse texto. ;)



Outros posts do #DiáriodaRaposa

O Outro Lado da Raposa

23 comentários:

  1. gostei mt dessa sua reflexao,eu tbm assisti o filme recentemente, mts das coisas com as quais nos preocupamos estao só na nossa cabeça

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
  2. Ah nem Raíssa! Eu vou levar esse texto a sério sim!
    Rsrsr....
    Vc falou simplesmente tudo o que eu tenho pensado ultimamente. Estou em um emprego novo e estou completamente frustrada. Não estou em minha área de atuação, a empresa não consegue ganhar meu coração, e sim, fico doida pelo fim de semana. Rs!
    E, apesar de tudo isso, eu gosto de segundas-ferias. Eu as vejo como um recomeço. Não gosto de quintas-feiras! Kkkkkk.... Acho um dia cansativo, as horas passam como lesminhas... E eu fico meio que bolada!
    Haha
    Enfim, vamos nos permitir, né? Acho que isso ajuda no tal do papo da seriedade.
    E se permita a não levar meu comentário a sério!
    Haha

    BEijos!
    Fabi Carvalhais
    pausaparapitacos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o jeito é ir vivendo e procurando um espaço para sermos felizes...

      Excluir
  3. Rai! Eu também assiste Cidades de papel um dia desse, e adorei!
    Olha, eu também tenho refletido muito sobre o que você falou no seu texto. Às vezes bate um desanimo de pensar que a gente passa pela vida tão preocupado com as coisas que não tem importância e acabamos nos esquecendo das que tem. É importante lembrar de viver! Cultivar amizades verdadeiras, conhecer lugares esplêndidos, ler livros incríveis e sempre guardar um tempinho para tudo que nos faz bem, inclusive nossos blogs, haha!

    Beijos,
    www.naestradadafantasia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimas dicas Mari, você tem toda a razão! :)

      Excluir
  4. Eu tô tão mal, mas tão mal hoje... completo 15 anos mas tô numa tristeza profunda.
    Nem sei o que dizer aqui, mas enfim... concordo com a parte de que nos preocupamos demais... e é isso que eu quero aprender: a dar valor ao que merece.
    www.camilakellen.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Raíssa!
    Não sei se você já leu "A Lista de Brett", mas esse livro me fez refletir exatamente o que você escreveu aqui.
    Não sou infeliz, mas esperava uma vida completamente diferente da que tenho hoje. As responsabilidades e pressão que a sociedade impõe sobre nós é tão grande que muitas vezes perdemos a noção dos limites, até onde precisamos "levar as coisas a sério". Será que eu não posso simplesmente tomar um banho de chuva quando eu preciso? Ou passar um dia deitada em um jardim?
    Adorei seu texto e se ainda não leu o livro que citei, leia! Você vai gostar.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá!

    Quem diria! Esses texto combina mais comigo do que com você, minha opinião. Quanto a parte de fazer algo grandioso, acho que todos queremos, não? Acho que, antes de fazer algo grandioso e/ou deixar nossa marca, queria voltar a infância, pelo menos por um dia. Era tudo tão mais simples...

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Também tenho esses pensamentos Raí, e o que tomo de conclusão é que não devemos desistir dos nossos sonhos. Estou cansado de ver pessoas alienadas que passam a semana inteira trabalhando pedindo para chegar final de semana e ficar em casa nas redes sociais ou fazer a mesma coisa. Sei lá, gosto de fazer coisas diferentes, viver coisas diferentes e não quero ter essa vida alienada de casa trabalho casa, sei lá. Não vou jogar meus planos foras porque algo deu errado, vou atrás deles porque todos querem conquistar seu sonho, mas poucos se dedicam a ir atrás de algo que ajude a você atingir. Espero que esteja bem, mas logo logo passa, é só uma fase. Abraços!

    ANDYZANDO

    ResponderExcluir
  8. Excelente texto! Estou refletindo até agora com suas palavras. Primeira parte é que vou e preciso assistir o filme "Cidades de papel" e segunda parte é que devemos curtir a vida da melhor maneira possível.

    ResponderExcluir
  9. OLá! Eu ainda não assisti o filme, mas sei qual é a mensagem que ele quer nos passar.
    Gostei do texto. Todo mundo sempre vai estar reclamando, o ser humano está fadado a não ficar satisfeito com nada, o que é uma pena. Eu estou muito feliz com meu trabalho e com a faculdade, mas estou cansada. Cansada de pessoas que não conseguem pensar por si e ficam na aba sabe? O que acontece em todas as areas, e isso acaba influenciando muito. No FDS - que eu tanto amo - tenho meu momento de paz e tranquilidade, sem ter ordens para cumprir.
    Mas como eu disse, nunca estamos 100% felizes. Crianças são assim por que não tem responsabilidades, depois que elas aparecem e vc tem que dar o seu melhor, a sua felicidade acaba mudando um pouco. Pode ser uma hora a mais de sono, uma blusa nova ou um sorriso de um parente ;)


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  10. Raissa, seu texto me afetou. Ultimamente, de verdade, tenho pensado muito sobre o fato de eu estar ou não aproveitando a minha vida, fazendo oque eu realmente quero fazer. Me questiono o fato de precisarmos trabalhar tanto, quando enquanto isso, nossas vidas passam. Isso é assustador, mas é a realidade de boa parte das pessoas no mundo.
    Historiar

    ResponderExcluir
  11. Oi Raissa!
    Mais um texto reflexivo e inspirador, parabéns! Temos muito a mania de viver no futuro, pensando em estudar e trabalhar para ficarmos bem lá, mas nos esquecemos do presente e de como a vida está passando enquanto isso. Devemos aprender a aproveitar cada dia e as coisas simples.
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oi rai, acho que esta é a duvida de todo mundo, todos tem seus momentos de inseguranças. E Sim, todos queremos fazer algo pelo mundo e acredito só o fato de trazer suas ideias para outros lerem, já é algo. Singelo mas seu ^^

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  13. Acho tão besta falar isso de mal esperar pelo final de semana. E as pessoas acham estranho quando tô de férias e falo que sinto falta da faculdade. Sei lá, as pessoas nunca estão satisfeitas, e to vendo que esse filme fez todo mundo filosofar bastante pra tudo quanto é lado hahaha pra mim me impactou mais no sentido de como nós criamos uma pessoa na mente que não tem nada a ver com quem ela é de verdade

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova na Caverna de "A Febre", vem conferir!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Raissa!
    Parabéns pelo texto. Eu começo meu dia agradecendo as mínimas coisas que acontecem, não parece mais a gente começa a perceber a vida de outra forma, em quanto somos abençoados
    Bom fds!
    Big Beijos
    Lulu on the Sky

    ResponderExcluir
  15. Olá! Eu não tinha muita vontade de ver esse filme mas a curiosa bateu forte agora depois de ler seu texto.
    É bem chato quando a vida, a fase adulta chega, e perdemos todos aqueles sonhos e inocência que tínhamos. A ideia de fazer ou ser grande, ir além dos nossos próprios limites sem nem ao menos saber que eles existem. :\


    Beijos
    SIL | Estilhaçando Livros

    ResponderExcluir
  16. Oi! Tudo bem, guria?

    Cara, impossível não concordar e compartilhar cada linha dessa postagem tua. Conforme os dias vão passando e final de semana, terminando, o desejo que cresce na maioria das pessoas se resume apenas em vislumbrar a próxima sexta-feira. Parece que a diversão está dando lugar para a seriedade e isso é um problema quando não há equilíbrio. SOS!

    Um beijo,
    Doce Sabor dos Livros docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Ra concordo totalmente, e eu estava me sentindo EXATAMENTE ASSIM, por um bom tempo. Claro, eu não gostava do meu trabalho, tipo, me divertia demais, e não me vejo trabalhando em outro EMPRESA, mas não gosto dessa vida de empresa. Sério, a vida é muito curta e eu não quero passar ela toda dentro de um escritório. E eu decidi pedir demissão, e quero que o blog dê certo, virar uma nômade digital, quem sabe? Não basta sonhar!! Não quero mais ver o sol de dentro da janela e pensar no que poderia estar fazendo nesse dia MARAVILHOSO, eu simplesmente quero fazer.

    Beijos, Love is Colorful

    ResponderExcluir
  18. E como se tornar adulto sem se preocupar? :/
    Ás vezes entro em piras de não querer crescer...
    A Bela, não a Fera está passando por reforma, enquanto isso acesse
    | YOUTUBE |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir
  19. Oi, Raíssa.
    Puxa, você sintetizou muito do que eu sinto e acredito que a maioria das pessoas também se sente assim.
    É preciso viver com mais alegria, ver o lado positivo das coisas pequenas.
    Me veio na mente o final do filme Questão de tempo...
    Muitas vezes passamos por situações cotidianas que poderiam ser melhor aproveitadas, com boas risadas, mas preferimos vê-las como entediantes ou chatas.
    Abraços.
    Diego || Diego Morais Viana

    ResponderExcluir
  20. Ja falei que adoro o diario da raposa?
    Gosto de posts onde os blogueiros se tornam pessoas reais e falam dos seus sentimentos e aflicoes. Acho que voce já esta ajudando muitas pessoas assim.
    De fato, crescemos e vamos deixando o brilho morrer. Comecamos a nos preocupar com o dia de amanha e esquecemos de viver o dia hoje. :/

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Obrigada por me visitar!
Beijos.

contatoooldr@outlook.com

Instagram