recentes

Resenha Para Sempre Alice

Leia mais

Resenha Garoto Encontra Garoto

Leia mais

Resenha O Oceano no Fim do Caminho

Leia mais

Resenha Stardust

Leia mais

Resenha A Rainha da Fofoca

Leia mais

25 de julho de 2016

A Garota do Calendário (Janeiro) - Audrey Carlan


Olá leitores!

Recebi da editora Verus os dois primeiros volumes da série A Garota do Calendário (Janeiro e Fevereiro) há algum tempo. Demorei um pouco para ler o primeiro por motivos de tenho livro demais pra ler!!! hahaha Mas aqui está minha impressão do livro!

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. 
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... 
Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

Autora: Audrey Carlan
Editor: Verus
Páginas: 144
Ano: 2016
Série: A Garota do Calendário - volume 1


Em um primeiro momento a personagem principal, Mia, se mostrou bem motivada, disposta a fazer qualquer coisa pelo pai. Também está cansada de namorados e de se apaixonar, o que pode ser um clichê bastante usado, mas que (em alguns casos) faz a personagem ser um pouco menos melosa e um pouco mais independente.

Até ai a proposta de ela ter que ser acompanhante até poder pagar a dívida do pai é interessante, instigante, nobre até. Mostra que ela ama o pai acima de tudo e está disposta a se sujeitar a estar na presença desses caras e até mesmo quem sabe dormir com eles para tirar um extra.

Porém assim que ela vê seu primeiro cliente já fica caidinha por ele e toda essa pose de heroína tentando defender o pai vai para os ares. Agora ela só pensa no quão sexy ele é e no quão excitada ele o deixa. Os dois ficam fazendo joguinhos um com o outro e não demora muito para a parte hot do livro aparecer constantemente.

Depois disso a estória se torna uma sucessão de eventos em que ela tem que ir com ele e em os dois tendo relações sexuais de todos os jeitos possíveis. Além disso, a escrita da autora ainda não é muito madura. Ela parte para uma linguagem direta e sem aquela magia que nós esperamos dos grandes autores. Às vezes parecia que ela tirou o diálogo de algum filme pornô ruim.

O livro perdeu minha atenção depois do segundo ou terceiro capítulo. Acredito que se todos os volumes forem só contando os vários modos que a personagem fica com os caras, logo os leitores abandonarão a série, até porque ela promete ter doze volumes.

Acho que uma série tão extensa precisa ter um fator X que envolva mais do que apenas sexo e luxúria. O leitor precisa ter a ânsia de querer saber o que acontece no próximo livro, como a estória da personagem vai acabar. O livro tem que seduzir o leitor, mas não apenas com cenas quentes e sim com uma estória que tenha algo mais a acrescentar na vida de quem está lendo.

Talvez isso mude nos próximos volumes. Estou com o segundo livro aqui, mas ainda não comecei a ler. Porém realmente espero que a autora tenha algo mais a nos oferecer para tornar essa série 

22 de julho de 2016

A Indomável Sofia - Georgette Heyer


Olá leitores!

Recebi esse livro há algum tempo da editora, mas não tinha tido tempo de ler ainda. Para falar a verdade ele não estava entre minhas prioridade já que não sou tão fã assim do gênero. Mas decidi dar uma chance, então vamos à resenha!

Sofia Stanton-Lacy é alegre, impulsiva e de uma franqueza desconcertante, características que não combinam com o que se espera de uma mulher em sua posição na sociedade londrina do início do século XIX. Educada durante as viagens de seu pai, órfã de mãe, ela chega à casa de sua tia em Berkeley Square para derrubar as convenções e surpreender a todos com seus modos independentes e sua língua afiada. E Sophy parece ter chegado no momento certo: seus primos estão com muitos problemas. O tirânico Charles está noivo de uma jovem tão maçante quanto ele, já Cecilia está apaixonada por um poeta, e Hubert tem sérios problemas financeiros. 

A prima recém-chegada decide então ajudar a todos com sua determinação e impetuosidade, e acaba enfrentando agiotas, roubando os cavalos de seu primo e atirando de raspão em um honrado cavalheiro. Embora sejam sempre mirabolantes e arriscados, seus planos sempre dão certo e tudo parece estar sob seu controle. O que ela não espera, porém, é que seu primo Charles, que aparentemente não vê a hora de arrumar um marido para ela, de repente passa a enxergá-la com outros olhos...

Autora: Georgette Heyer
Editora: Record
Páginas: 406
Ano: 2016

Uma coisa que eu sempre gosto em romances é uma protagonista ousada, de personalidade. E é exatamente isso o que encontrei neste livro. Sofia é à frente de seu tempo, resultado de uma criação fora do padrão dada pelo pai. O que rendeu em uma personagem interessante, que não deixa a estória ser monótona.

O grande problema que eu enfrento com romances de época é a linguagem e os costumes dos personagens. Por isso nunca consigo me conectar cem por cento com a estória. E infelizmente esse livro não fugiu muito a essa regra. Ainda não encontrei um romance de época que tire meu fôlego completamente, mas gostei desse em especial, apesar de tudo.


A escrita da autora é madura e sofisticada, mesmo não sendo algo que me fez ficar completamente envolvida pela trama, foi agradável ler suas palavras. Ela é divertida sem ser massante e sem perder a qualidade da escrita. 

A estória não é superficial, é algo mais complexo porém divertido de ler. Acredito que é o que os fãs de romances de época sempre procuram em livros desse gênero. Uma trama inteligente sem ser chata, com qualidade e ao mesmo tempo irreverência dos livros contemporâneos.


Além disso, a editora fez um belo trabalho com a edição. O livro é bem maleável, apesar do tamanho e a capa é linda, amei a foto que eles escolheram para ilustrar a capa. A fonte também é agradável, o que não é tão comum em livros dessa grossura. E gostei do trabalho de revisão.

Enfim, é um título indicado para os fãs dos tradicionais romances de época ou para aqueles leitores que tem curiosidade quanto a esse gênero!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...